Conheça a história do Pastor Alemão Cabo Dick

Conheça a história do Pastor Alemão Cabo Dick

“Ao Cabo Dick Campeão das Buscas Policias. A Todos os Cães, Exemplo de Fidelidade, Coragem e Afeição.”

Conheça a história do Cabo Dick

Em 1953 um homem abandonou um filhote de Pastor Alemão à porta do Canil da Polícia Militar no Barro Branco. Este pequeno e indefeso filhote foi então acolhido e treinado pela Polícia Militar, dentro de suas rígidas normas.

Pouco tempo depois Dick, como passou a ser conhecido, já estava treinado e apto a ajudar seu parceiro inseparável, o soldado José Muniz de Souza. Não precisaram de muitas missões para perceber que se tratava de um cachorro especial e logo Dick já era o campeão das buscas realizadas pela PM. Mas o que fez este cachorro ser tão especial, foi um fato que comoveu a cidade inteira e mudou completamente o destino de uma família e do Canil da Polícia Militar de São Paulo.

O Governador e seu desejo

O Governador de São Paulo, na época, era Jânio Quadros, que mesmo contra a opinião pública, queria o fim dos cachorros na PM: “Faça os cães trabalharem, ou dissolva a matilha”. Neste momento, um menino foi sequestrado na porta da sua casa.

Acontecimento que mudou tudo!

Chamava-se Eduardo Jaime Benevides, ou como ficou conhecido, “Eduardinho”. Jânio Quadros determinou que não fossem poupados esforços para encontrá-lo e destacou investigadores, delegados e viaturas à sua procura. Porém, após três dias de procura, nem sinal do menino.


Jânio se pronuncia novamente: “Desejo saber detalhes sobre o desaparecimento do menino. Gostaria de recomendar à promoção os que deslindarem o mistério”. Em uma última esperança, designaram os soldados e cães do Canil da Polícia Militar para encontrar “Eduardinho”.

O travesseiro e o faro

Ilustração do Soldado, Eduardinho e Cabo Dick.

Ilustração do Soldado, Eduardinho e Cabo Dick.

A seu favor, apenas o travesseiro do menino, para que os cachorros seguissem seu cheiro.

José Muniz de Souza e seus companheiros seguiram mato adentro até que Dick parou e começou a latir. O rastro do menino tinha sido encontrado e na sequência ele já conseguia ouvir o tênue choro de “Eduardinho” faminto e com muito frio, dentro de um buraco de um metro e meio de profundidade e coberto por folhas e zinco, na área onde hoje fica o Zoológico de São Paulo. Depois de resgatado, Eduardo disse que pediu a Deus que enviasse um anjo para salvá-lo.

Foto do Soldado, Eduardinho e Cabo Dick.

Foto do Soldado, Eduardinho e Cabo Dick.

Promessa é dívida 

Na manhã do dia seguinte, 21 de abril, as capas dos jornais estampavam a foto do cão policial, e as notícias contavam todo o relato da busca. No final do texto, um pedido da população paulistana: “Não dissolva a matilha, senhor Governador”.

Foi então que o governador Jânio Quadros desistiu de fechar o Canil, e cumprindo a sua promessa, Dick foi agraciado com a patente de “cabo”, sendo agora então chamado Cabo Dick.

O Governador cumpriu sua promessa. A dupla agora eram Cabo José Muniz de Souza e Cabo Dick, que ainda recebeu como prêmio pelo salvamento uma coleira de prata.

Prêmio ainda maior, foi a decisão de manter o canil e seguir com o trabalho dos cachorros e policiais, em um esforço que vem salvando muitas vidas desde então.

Quadro do Cabo Dick

O fim

Dick veio a óbito em junho 1959, após 6 anos de serviços prestados à população paulistana, porém a sua memória é preservada até hoje, pois na entrada do Canil Central da PM está um busto do cão herói.

Legados…

As histórias do Cabo Dick são contadas até hoje e seu nome é tido como o de um grande herói dentro da corporação. Um herói que veio das ruas, rejeitado pelo seu dono, que não conseguiu ver o presente que Deus tinha lhe enviado. 

Heróis que, como o Cabo Dick, não esperam por promoções, reconhecimento nem tão poucas recompensas, apenas cumprir seu dever de soldado O busto do Cabo Dick foi esculpido e se encontra no Canil da Polícia Militar de São Paulo.

Nela está escrito:

“Ao Cabo Dick Campeão das Buscas Policias. A Todos os Cães, Exemplo de Fidelidade, Coragem e Afeição.”

Busto do Cabo Dick

Fontes e Indicações de leitura:

https://bragancadesouza.wordpress.com/2015/05/29/ao-cabo-dick-campeao-das-buscas-policias-a-todos-os-caes-exemplo-de-fidelidade-coragem-e-afeicao/

http://www.ocaodeguardanoticias.com.br/2015/11/ao-cabo-dick-campeao-das-buscas-policias.html

https://djottamatematica.com/cabo-dick-o-santo-abandono/

 

Cachorro pulando nas visitas? Nunca mais!

Cachorro pulando nas visitas? Nunca mais!

Chegam as visitas, arrumadas, perfumadas, lindas… e seu amigão faz aquela festa, pulando em todos! É fofo e todo mundo se diverte se ele for um poodle, mas a coisa complica se ele for um cachorrão tipo um Labrador, Golden, Pastor ou um Bernese. Então, o que a maior parte das pessoas acaba fazendo é a coisa mais triste possível: prender o amigo longe das visitas – Salvo quando o cão é de função, e precise ficar sempre pronto para a ação. E ele acaba ficando de fora da diversão.

(mais…)

Os 3 perfis básicos de cães

Os 3 perfis básicos de cães

 

Você conhece os 3 perfis básicos encontrados nos cães. São os cães dinâmicos, hiperdinâmicos e apáticos. Confira a descrição de cada um deles, e veja qual bate com seu cachorro:

1- CÃES DINÂMICOS

Esses são, geralmente os cães que mais amam interagir, São cães que respondem de maneira

ótima às estimulações. São cães que no momento em que não estão em trabalho, em atividade, estão em repouso tranquilo, porém quando estimulados, sobem o desejo pelo trabalho rapidamente.

Eles precisam de exercícios moderados, passeios regulares, para ter melhor qualidade de vida! Se você não tem tempo de dar esse estímulo para seu cachorro, e mora em Boituva, nos mande uma mensagem! Podemos ajudar!

2 -CÃES HIPERDINÂMICOS

São cães que muitas pessoas podem até confundir com os cães dinâmicos, por serem cães animados, agitados. Porém esses cães ficam o tempo todo “ligados no 220v”. São geralmente agitados. Um outro fator a ser observado nesses cães é a falta de concentração, Geralmente tem uma dificuldade de se concentrarem, mas há a  possibilidade de terem essa concentração bem treinada e podem até ficar bons, como os dinâmicos.

Também são animais que amam interagir e mostram muito boa vontade de trabalhar.

Eles precisam de muito exercício, passeios regulares, para ter melhor qualidade de vida! Se você não tem tempo de dar esse estímulo para seu cachorro, e mora em Boituva, nos mande uma mensagem! Podemos ajudar!

3 – CÃES APÁTICOS

São cães que podem ter problemas de interação com as pessoas, não demonstram interesse muito grande nas aulas de adestramento, não se mostram muito motivados frente a estimulações positivas. Enfim, mais
desinteressado e as vezes desanimado.

Esses cães, muitas vezes por não responderem bem às estimulações positivas, acabam recebendo um treinamento mais básico e objetivo, por meio de estimulações negativas. Não é a forma ideal de se ensinar os cães, mas também não é impossível de se usar esse recurso. Ele também acaba aprendendo por meio de um jogo de pressão de guia e alívio de guia.
Então acabam entendendo que quando fazem um determinado comportamento, um exercício aprendido, serão aliviados imediatamente do uso da pressão exercida.

Fontes e Indicações de leitura:

Cães apáticos

5 raças de cães que têm mais energia