Como passear com um cachorro medroso?

Publicado por JPS em

A maioria de nós conheceu ou, pelo menos, viu um cachorro medroso, tímido e temível em algum momento. Talvez um vizinho tenha um, talvez você tenha visto um em um abrigo, ou o seu cachorro é um cão medroso. Mas a maioria dos cães que conhecemos são sapecas, alegres e adoram conhecer novas pessoas e lugares, porém essas qualidades podem ficar um pouco escondidas em um cão medroso.

Não é que ele não quer sair para passear ou conhecer coisas novas, ele só tem uma personalidade um pouco diferente, e tudo bem, existem estratégias para que você possa lidar com isso de maneira normal. Por isso hoje separamos uma série de dicas para você por em prática e aprender como passar com um cachorro medroso, ou até mesmo contar para o seu passeador caso ele não saiba ainda e precise melhor o desempenho com seu animal.

Porque seu cachorro é medroso?

Existem períodos críticos no desenvolvimento de um cachorrinho, chamados de “janelas de socialização” e quase toda a personalidade de um cachorro é moldada durante seu primeiro ano de vida, sendo as primeiras 12 semanas as mais importantes. Isso porque, a sociabilidade supera o medo no primeiro estágio de um filhote de cachorro, tornando esta “a principal janela de oportunidade para cachorros se adaptarem a pessoas, animais e experiências novas”.

Durante este tempo é que um cachorrinho aprende a desfrutar da companhia de pessoas, a agir adequadamente em torno de outros cães e a experimentar uma série de circunstâncias e situações sem medo.

Após as primeiras 12 semanas, a maioria dos cachorros se move para a fase de desenvolvimento inclinada ao medo e depois disso, se o filhote jovem não tiver sido socializado adequadamente, pode ser extremamente difícil para ele se adaptar a pessoas desconhecidas, cães e experiências. Por fim, se tornará um cachorro medroso.

Isso é mais do que um simples inconveniente, a timidez e o medo podem levar a agressões se não forem manipuladas adequadamente.

Dica de ouro antes de mais nada

Muitas vezes o animal adota essa postura porque seus donos reforçam esse tipo de comportamento. Por exemplo: se um cão tem medo de carros, a pior coisa a se fazer é pegá-lo no colo e dar carinho e atenção nos momentos em que ele está amedrontado por ver um veículo. Novamente, ele vai pensar que ao ter essa postura você lhe dará muita atenção e afeto.

A melhor coisa a se fazer é não reforçar esse comportamento. Caso o cão adote uma postura amedrontada ao se deparar com algo, aja de modo muito calmo. Não lhe dê carinho ou fique falando com ele. Com o passar do tempo ele vai entender que não há motivo para ter medo e eliminará esse hábito.

Como passear com um cachorro medroso?

View this post on Instagram

Seu cachorro demonstra medo de outros cães, carros ou de outra coisa no passeio? > Primeira coisa a ser mudada para que o seu cachorro perca o medo é demonstrar segurança. Comporte-se de maneira confiante: uma pessoa com medo pode levar o animal a sentir medo também! O maior agravante do medo dos cães é a maneira que nós humanos lidamos com esta situação. > > Outra coisa importante é entender como agir: Para nós, é importante confortar e acalmar uma pessoa com medo. > > Mas os cães entendem esta nossa reação como um reforço, é como se estivéssemos dizendo: Muito bem! Assim que eu gosto! Sinta bastante medo! > > Pode parecer cruel, mas devemos ignorá-los quando sentem medo. > > Vamos abordar esse tema no nosso blog na próxima semana, para ajudar a todos que tem esse problema nos seus passeios! > > Já viu nosso site? www.matilhafiel.com.br Nos curta no face: facebook/matilhafiel #matilhafiel #passeadoresdecaes em #boituva > > > #cães #shihtzulovers #foufoudog #caozinhofofo #cachorro #pet #banhoetosa #animais #dogs #donosdepet #donosdepetsentenderão #cão #cachorros #amoosanimais

A post shared by Matilha Fiel (@matilhafieloficial) on

As caminhadas diárias, REGULARES, são geralmente a maneira mais prática de fazer isso.

Se você compartilha sua vida com um cão tímido e medroso, seja um dono de animal de estimação responsável, ajude o seu cão a se tornar um companheiro confiante e estável, cautelosamente, mas consistentemente apresentando-o a outras pessoas, outros cães bem-socializados e novos ambientes fora de sua casa.

Procure um ambiente calmo e tranquilo, com poucos estímulos que ele tem medo, como outros cães, por exemplo.

Recompensas sempre!

O primeiro passo para que seu animal perca o medo de sair de casa é ficar com ele em um local onde ele esteja calma e se sinta seguro, e daí por diante recompensa-lo com petiscos saborosos a cada passo.

Ande para um lado chama-o e o recompense, faça carinho e de elogios, mesmo que ele não consiga andar longas distâncias, isso já será uma grande vitória em sua vida.

Devagar vá aumentando todo o percurso, nunca forçando o cão caso ele não queira, e se perceber que o problema são os barulhos e movimentações da rua, comece o treino de associação positiva em um local mais calmo, como parque ou praça.

Dessa maneira ele começara a aprender a andar em um local mais agradável e ficará mais propenso a ir para lugares movimentados. A paciência e a compreensão são sempre a chave para o sucesso.

dar pestisco no passeio para cachorro medroso

Mude sua mentalidade! Pense e aja como líder!

Seu cachorro é um animal de matilha, e numa matilha, ou ele é líder, ou é liderado. Imagine se ele acreditar que precisa ser o líder da matilha, mas tem medo de passear? Isso é assustador mesmo. Portanto, é essencial que você repense a sua forma de lidar, pensar e agir com seu cachorro.

Ser o líder da matilha não é apenas um momento ao passear. Ser líder é 24 horas por dia. Para isso você tem que mudar sua forma de agir com seu cachorro. Confira esse e-book que ensina em passos muito simples e diários, a reconquistar ou conquistar essa posição na sua matilha!

Dicas para passear com cachorro medroso:

Antes do passeio:

  • Caso o cão se esconda assim que vê a guia, a dica é comprar uma nova, pois já existem várias associações negativas que foram relacionadas àquela antiga.
  • Coloque e tire a guia várias vezes, mas ainda não saia de casa. E sempre presenteie o animal pelo bom comportamento.
  • Ensine pequenos treinos e comandos, como “senta”, “dá a pata” e “deita”.
  • O próximo passo é dar pequenas voltas dentro de casa. Depois, fique na frente do portão e, assim que passar uma pessoa, um carro, uma bicicleta, e o animal apresentar uma boa atitude, recompense-o. Vá em horários mais calmos.
  • Quando o cão já estiver bem à vontade, experimente dar alguns passos em direção à rua, da maneira mais divertida possível. Aumente aos poucos a distância.
  • Coloque diversão no passeio: petiscos diferenciados, a bolinha predileta dele ou, ainda, promova um encontro na rua com alguém da família que ele goste muito.

 No passeio:

  • Estabeleça uma rotina de caminhada, cães gostam de consistência sabendo o que vai acontecer a seguir;
  • Associe a rua como algo positivo, com petiscos, carinhos e brincadeiras na hora do passeio. Comece recompensando-o a cada vez que ele olhar de forma tranquila para a rua. Passe a recompensá-lo, também, a cada aproximação que ele der em direção à guia, quando tocá-la ou cheirá-la. Assim, ele vai entender que isso é uma forma de ganhar o que deseja.
  • Comece cada caminhada de uma posição sentada, dê ao seu cão o comando de sentar e prenda calmamente sua coleira;
  • Esteja relaxado e confiante enquanto começa a caminhada, os cães tímidos são facilmente influenciados e se alimentam de seu humor e atitude;
  • Mantenha um ritmo acelerado e caminhe com um propósito, assim aventure-se em áreas ocupadas e desconhecidas;
  • Recompense seu cão com um tratamento de petiscos ou outro item quando ele for corajoso e ignore ele quando ele tem medo;
  • Quando o caso é extremo, aumente os estímulos e oferecer petiscos especiais que só serão dados na hora do passeio – para o cão associar aquele momento como algo bom – pode ser o ponto chave para a solução do problema.
  • Tenha sensibilidade e paciência, já que isso é fundamental e o cão consegue perceber quando seu dono desaprova algo, por isso mostre para ele que andar é algo prazeroso, seguro e divertido;

Saiba que com muito tempo e amor, acredito que nosso doce cachorro ficará cada vez mais confiante. E se você precisa de um Dogwalker profissional e bem treinado, conheça nossos serviços.

caminhando com a matilha fiel

Dessensibilização: Conheça essa técnica!

A dessensibilização é a técnica de expor o animal aquilo que ele tem medo, de maneira gradual. Por exemplo, se o seu cachorro tem medo de passear na rua, ofereça alguma sensação prazerosa (os petiscos costumam funcionar bem) ao colocar a coleira e continue oferecendo a cada “2 passos” do seu cão em direção à rua. Elogie-o bastante e ignore os sinais de medo. Se ele recuar, volte um pouco e comece novamente.

O maior agravante do medo dos cachorros é a maneira que nós humanos lidamos com a situação que gera seu medo, pois, para nós, é importante confortar e acalmar uma pessoa com medo. Mas os cães entendem esta nossa reação como um reforço, é como se estivéssemos dizendo: Muito bem! Assim que eu gosto! Sinta bastante medo!

Pode parecer cruel, mas devemos ignorá-los quando sentem medo.

Se ele precisar se esconder atrás de você ou de um móvel ou se quiser acessar um cantinho escondido da casa, podemos e devemos ajudá-lo. Oferecer um ambiente seguro e tranquilo é diferente de fazer carinho e pegar no colo.

Também é importante demonstrar segurança. Comporte-se de maneira confiante: uma pessoa com medo pode levar o animal a sentir medo também!

Se depois de tentar esta técnica, bem como as dicas, o seu cão ainda sentir muito medo, procure ajuda veterinária.

Confira esse vídeo bacana da Educa Bicho:

Referências e recomendação de leitura:

https://petanjo.com/blog/dog-walker-como-passear-cachorro-medroso/

http://bichosaudavel.com/tag/meu-cachorro-tem-medo-de-passear/

http://supertratopetshop.com.br/blog/cachorro-com-medo-de-passear-na-rua-o-que-fazer/

https://www.petz.com.br/blog/bem-estar/caes-bem-estar/cao-nao-gosta-passear/

https://love.doghero.com.br/treinamento/cachorro-assustado/