Cachorros podem ser afetados pelo coronavírus, assim como outros animais, mas os subtipos variam de espécie para espécie e, por isso, não é possível que um ser humano seja infectado caso o seu cão apresente coronavirose.

Importante dizer que os subtipos que afetam os cães não são os mesmo responsável pelo coronavírus COVID-19, em humanos.

Em cães, já foram encontradas duas espécies de coronavírus: o entérico canino (CCoV) e o respiratório canino (CRCoV). Vale lembrar que a doença não costuma ser muito diagnosticada por médicos veterinários, uma vez que os pets que são infectados e se encontravam em um bom estado de saúde apresentam sinais brandos e tratáveis de diarreia para o primeiro caso do vírus e tosse ou espirro com secreção quando atingidos pelo CRCoV.

Quando o cão é filhote, idoso ou possui imunossupressão, é preciso um cuidado maior. Um grande risco está ainda, em qualquer faixa etária, quando existem outras infecções associadas. A doença pode ser evitada por meio da vacinação anual. Consulte seu médico veterinário de confiança.

 

O que é o coronavírus canino?

coronavírus canino é um vírus que pode causar infeções em qualquer cão, mas os cachorros são a população mais suscetível, uma vez que o seu sistema imunitário e aparelho digestivo ainda são imaturos. O coronavírus canino provoca uma infeção aguda, autolimitada, que não se torna crónica. O vírus é expulso nas fezes e o contacto fecal e oral constitui a via de contágio. Após um período de incubação de 24-36 horas o cachorro começa a apresentar sintomas. O coronavírus canino infeta as células do intestino, provocando uma inflamação intestinal.

 

Sintomatologia mais frequente causada pelo coronavírus canino

Os sintomas mais frequentes são:

  • Temperatura corporal superior a 40 ºC
  • Tremores
  • Vômitos
  • Desidratação
  • Perda de apetite
  • Diarreia fétida
  • Sangue e muco nas fezes

Existe um tratamento?

O tratamento do coronavírus canino é sintomático. São tomadas medidas de apoio até que a sintomatologia se limite. Dado não existir nenhum tratamento contra o vírus, a prevenção assume especial importância. Além de se dever manter uma higiene adequada dos objetos do cão e de ter todas as vacinas em dia, é possível ajudar o sistema imunitário dos cachorros através da alimentação.

 

Fontes e Indicações de leitura:

….https://www.petlove.com.br/dicas/coronavirus-em-caes

….https://www.petlove.com.br/dicas/coronavirus-em-caes-nao-e-motivo-de-alarde

….https://www.affinity-petcare.com/vetsandclinics/pt/coronavirus-canino-reforcar-o-sistema-imunitario-nos-cachorros/

….https://gauchazh.clicrbs.com.br/saude/noticia/2020/03/o-que-voce-precisa-saber-sobre-coronavirus-em-animais-domesticos-como-caes-e-gatos-ck7c5uykw00yf01pq5w4g7h8i.html