Você já ouviu falar da gripe canina? Com a chegada do outono, surgem as baixas temperaturas e o clima seco. Essa combinação pode causar uma série de doenças respiratórias no seu cachorro. Entre elas – e uma das mais comuns – está a traqueobronquite infecciosa canina, vulgarmente conhecida como a “gripe canina”, uma enfermidade que atinge o sistema respiratório canino e pode desencadear outros problemas de saúde.

Como o próprio nome já diz, os sintomas da doença são muitos semelhantes à gripe humana, sendo a tosse o principal deles.


A doença ainda tem um fator que precisa de atenção: debilita o sistema imunológico do animal, fazendo com que ele fique mais propenso a desenvolver outras doenças em simultâneo, ou até mesmo o agravamento do problema respiratório para uma pneumonia, por exemplo.

Maiores detalhes sobre a doença? Continue a leitura e conheça quais os sintomas, como prevenir e tratar!

 

Sintomas da Gripe Canina

Antes de falarmos sobre os sintomas propriamente ditos, é importante saber de uma informação: 2 a cada 10 cachorros infectados não desenvolvem os sinais clínicos da doença, ou seja, não sofrem com ela. Entretanto, ainda assim podem contaminar outros animais. Por isso a necessidade de exames regulares!

Os sintomas mais característicos da doença, são:

  • Tosse contínua – que pode ser confundida com engasgos, podendo ocorrer vômitos.
  • Coriza/corrimento nasal;
  • Espirros;
  • Febre;
  • Letargia;
  • Falta de apetite.

Ao detectar algum desses sinais, leve o seu companheiro para um médico veterinário. Afinal, além do perigo da traqueobronquite infecciosa, outras doenças também possuem sintomas, como a pneumonia.

 

Prevenção

Atualmente, as formas de prevenção contra a gripe canina são simples e muito eficazes. Elas giram em torno de duas grandes ações: a vacinação e o fortalecimento imunológico do animal.

Além disso, é importante também evitar o contato com animais infectados.

 

View this post on Instagram

Você já se perguntou sobre a relevância do adestramento para o seu pet e como isso influencia em sua relação com ele? O relacionamento do cão com seu tutor ou família melhora bastante após ele ser adestrado. Ele aprenderá a conter seu temperamento e a obedecer – sem resistência – aos comandos que lhe forem dados. Um bom adestramento tornará as vidas do dog e seu tutor mais tranquilas.⁠ ⁠ #comportamentocanino #adestramento #dog #dogs #adestramentopositivo #instadog #cachorro #adestramentointeligente #doglovers #adestramentodecaes #instapet #cachorroetudodebom #pet #comportamentoanimal #dogwalker #psicologiacanina #malinois #adestramentocanino #pets #doglover #srd #dogtrainer #adestramentobrasil #dogtraining #caes #amoqueeufa #goldenretriever #obediencia #bordercollie #pastorbelgamalinois

A post shared by Matilha Fiel (@matilhafieloficial) on


(+) Veja mais: Doenças de Outono: Como proteger os PET’s?


A vacinação contra a gripe canina faz parte dos protocolos comuns e iniciais de vacinação de filhotes caninos. Ou seja, basta você se assegurar que o cãozinho está devidamente vacinado, principalmente quando você adotar algum companheiro que passou algum tempo nas ruas ou com tutores descomprometidos.

O fortalecimento imunológico pode ser realizado atentando para a boa alimentação do animal, e com o reforço da suplementação, que pode ser manipulada sem maiores custos e complicações. Para essa última, consulte o médico veterinário e detecte quais nutrientes o animal necessita suplementação.

Tratamento da gripe canina

O tratamento é realizado a base de medicamentos específicos para o trato da doença e que auxiliam o fortalecimento do organismo do animal como um todo.

Em casos mais extremos, medicamentos específicos para o tratamento de órgãos debilitados devido ao avanço da doença também podem ser receitados pelo veterinário. É muito importante que todo o tratamento seja receitado por um médico veterinário, assim como o diagnóstico. Somente dessa forma é possível garantir uma recuperação rápida, efetiva e sem maiores complicações.

“Gripe” incomoda, mas com a devida atenção ela logo vai embora

Assim como para nós humanos, a doença pode causar muito desconforto e desânimo. Durante o início do tratamento, não se surpreenda se o animal ainda se mostrar cansado e em repouso. Permitir essas ações e não forçar a atividade física do animal, na maioria das vezes, são ótimos “remédios” para a recuperação do seu amigão. Mas mais uma vez: os médicos veterinários são essenciais em todo o processo!

 

View this post on Instagram

De vez em quando é bom sair e curtir um pouco a vida. Se para você isso é essencial, a fim de manter o equilíbrio diário, imagine para o seu cachorro! Se nós, sobre duas pernas, já temos um nível considerável de energia e necessitamos gastá-la, ele então, sobre quatro patas… se possível iria para a China numa corrida só e ainda te levaria junto! Passear com cachorro é um exercício físico e mental para o animal e contribui para desenvolver várias habilidades motoras e psíquicas necessárias para um bom relacionamento entre ele, você e a sociedade. Saiba mais sobre nossos serviços de #adestramentopositivo , #dogwalking e #petsitting pelo site www.Matilhafiel.com.br Cão Feliz, Dono Satisfeito!⁠ ⁠ Siga @matilhafieloficial⁠ ⁠ #MatilhaFiel #Adestramento #DogWalking #PasseadordecãesBoituva #Petsitter #PetSitting⁠

A post shared by Matilha Fiel (@matilhafieloficial) on

Fontes e indicações de leitura:

https://www.drogavet.com.br/caes/gripe-canina-o-que-e-prevenir-tratar/

https://www.petz.com.br/blog/bem-estar/caes-bem-estar/gripe-canina-um-guia-completo/